O Dia dos Avós passou, mas a sabedoria que eles nos passaram com certeza permaneceu conosco. Por isso, hoje vamos descobrir se aquelas dicas que toda avó tem para dar, funcionam mesmo ou são apenas mitos que elas acreditavam fielmente?

Água com açúcar: MITO

Quem nunca ouviu da avó que água com açúcar acalma, não é? E é bem verdade que o açúcar auxilia na liberação de serotonina, um hormônio neurotransmissor que ajuda a regular o sono, o apetite e também a temperatura do corpo, ou seja, tudo o que tem a ver com nosso bem-estar; mas a liberação desse hormônio através da água com açúcar é um pouco lenta, então se você quiser se acalmar, indicamos um chá de camomila ou um suco de maracujá.

Bolo quente: MITO

E aquela história de que comer bolo quente causa dor de barriga? Talvez as nossas avós só quisessem que o bolo durasse até a visita chegar porque os médicos dizem que quando a comida passa pelo esôfago o corpo se adapta à temperatura dela. Então, se você comeu o bolo quente da vovó e passou mal, possivelmente é porque ele estava uma delícia e você comeu mais do que devia.

Não pode nadar depois de comer: VERDADE

É verdade, mas essa dica também vale para qualquer outra atividade física. É que quando terminamos de comer, todo o sangue e energia do nosso corpo ficam reservados para o sistema digestivo, por isso, é comum sentir um incômodo se você praticar exercícios logo após uma refeição.

Levar a latinha de Valda na bolsa ajuda a proteger a garganta: VERDADE

As Pastilhas Valda são super conhecidas pelos vovôs, já que estamos aqui há mais de cem anos e acompanhamos todas elas desde a juventude até agora, protegendo a garganta de irritações e incômodos por conta do Mentol, Eucaliptol e Timol. Por isso, ter Valda sempre na bolsa ajuda a manter a garganta livre de pigarros e ainda mantém o hálito fresco.

Fontes: https://oimparcial.com.br/entretenimento-e-cultura/2020/01/confira-os-7-mitos-que-as-vovos-contam-e-voce-sempre-acreditou/6/#the-post
https://guiadafarmacia.com.br/serotonina-o-que-e-e-quais-as-funcoes-no-corpo-humano/
https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1997/2/23/cotidiano/27.html

Escreva um comentário