Além das luzes coloridas, da árvore e da ceia, o Natal também traz diversos sentimentos bons como a esperança, a gratidão, a felicidade, a partilha, alegria e o amor. Essas sensações fazem tão bem para nós que deveriam ser nutridas durante todo o ano e não apenas nas festas do fim do ano.

É muito importante alimentar a nossa esperança de janeiro a janeiro para que nunca percamos o desejo de sermos melhores que antes, para nós mesmos e para as pessoas à nossa volta. É isso que faz com que a vida seja ainda mais iluminada sem precisar das luzinhas da árvore.

Falando em iluminar, quer pessoa mais radiante do que aquela que emana gratidão e felicidade por onde passa? Estimular a gratidão pode não ser a tarefa mais fácil, mas com certeza faz toda a diferença, pois passamos a enxergar as situações de uma maneira mais positiva e assim, tudo vai ganhando outra forma, vamos ficando mais felizes. Não podemos deixar essas sensações guardadas na gaveta de jeito nenhum!

E guardar é justamente o que a pessoa que partilha não faz! Partilhar é a atitude das pessoas solidárias e desprendidas. Quem nunca fez aquela faxina de Natal, separou as roupas do armário para a doação, e sentiu bem mais leve depois disso? Essa leveza continua acontecendo quando você pratica o desapego nos outros meses do ano, sabia? E você ainda pode levar a alegria para dentro do seu coração e quem recebe aquilo que para você já não tem mais serventia!

Por fim, todas essas atitudes geram uma grande rede de amor que impacta o seu cotidiano e também o das pessoas convivem com você. Por isso, tudo o que aprendemos com o Natal podem e devem ser espalhados pelo o ano inteiro. E aí, o que acha de começar a colocar em prática hoje mesmo?

Escreva um comentário