Aquela pele macia, o rosto parecendo um pêssego de tão aveludada… É um sonho, né?! Mas é só o tempo esfriar que a gente logo sente tudo ressecando e perdendo o brilho. Acrescente a idade, que não perdoa, e a pele acaba sofrendo um pouco. Mas para reverter isso, existe um salvador, chamado “antioxidante”.

Esses ativos conseguem dar um chega pra lá nos radicais livres, que acabam deixando o funcionamento do nosso organismo todo desregulado. Essa ação dos radicais livres deixa várias sequelas, dentre elas a aceleração do envelhecimento da nossa pele.

Conhecendo os tipos de antioxidantes e um em especial: a vitamina C

Existem dois tipos de antioxidantes: os enzimáticos e os não enzimáticos. O primeiro é 100% natural do nosso organismo e o segundo pode ser tanto produzido dentro da gente como adquirido por meio da alimentação, dentre eles as vitaminas C e E.

A vitamina C, além de combater os radicais livres, estimula a produção de colágeno, dando tchau àquele aspecto de pele ressecada e deixando um ar mais iluminado, porque ela é ótima para clarear manchinhas.

O mito do antioxidante e a proteção solar

Tem muita gente que acha que o antioxidante é um protetor solar natural. Ele ajuda sim a aumentar a proteção contra os raios nocivos do sol, mas acompanhado de um protetor solar, daqueles que você encontra na farmácia.

Uma boa combinação é o consumo de vitamina C pela manhã com o filtro solar de sua preferência.

Alimentos ricos em antioxidantes

Aveia:

Rica fonte de silício, deixa a pele mais estruturada e ainda ajuda a eliminar aquelas toxinas indesejadas do corpo.

Azeite:

Ele tem propriedades tanto antioxidantes quanto anti-inflamatórias. Mas para ser eficiente, consuma o tipo extravirgem.

Frutas vermelhas:

Essas combatem mesmo a ação dos radicais livres, contribuindo, e muito, para o combate ao envelhecimento precoce da pele.

Sementes:

As de girassol são uma ótima fonte de nutrientes e vitamina E, um antioxidante que faz maravilhas para a pele.

Escreva um comentário