Durante esse período de quarentena é natural sentir a ansiedade aflorar. Além de estarmos vivendo um momento de muitas incertezas e de espera, o isolamento social faz com que a nossa mente fique a mil por hora. Para trazer mais tranquilidade, a respiração pode ser uma grande aliada.

Por que a respiração acalma?

1587587457_2204PostBlogValdaxBanner1.png

A ansiedade é o resultado de vários impulsos que o nosso cérebro recebe. E quando aparece, nosso corpo responde fazendo o coração bater mais rápido, ter aquela sensação de borboletas no estômago e calafrios. Muitos indicam que nessa hora você deve parar o que esteja fazendo e inspirar fundo e expirar o ar devagar. Isso tem um porquê.

Existe um grupo de células localizadas no chamado bulbo neural, que é um lugar que conecta o cérebro à nossa medula espinhal. Esse grupo ganhou o nome de Complexo de pré-Botzinger. Esse complexo funcionaria como um ‘marca-passo” da nossa respiração, acionando o comando de inspirar e expirar.

Quando você faz isso de forma consciente, esse complexo manda uma mensagem para uma área do cérebro que gerenciaria o nosso nível de stress, te deixando mais calmo(a).

Então vamos aos exercícios para deixar a gente mais tranquilinho(a)

1587587460_2204PostBlogValdaxBanner2.png
Exercício número 1 – Respiração das narinas alternadas

Há alguns dias, Gisele Bundchen publicou em seu Instagram, um exercício que a tem ajudado durante momentos de ansiedade. Ela disse que é praticante, há alguns anos, da técnica Pranayma, advinda da Yoga.
O primeiro passo do exercício é respirar profundamente, por 3 vezes, relaxando os ombros e mantendo a coluna reta. Em seguida, com a mão direita, coloque o dedo indicador e médio entre suas sobrancelhas.
O dedo polegar será colocado sobre sua narina direita e você vai inspirar profundamente pela narina esquerda e expirar pela narina direita. Depois coloque o dedo anelar na narina esquerda, inspire profundamente pela narina direita e expire pela esquerda. Faça isso alternadamente e pelo tempo que você achar necessário.

Exercício número 2 – Respiração Quadrada

A ideia aqui é fazer uma pausa maior entre o processo de inspirar e expirar. Inspire bem devagar, pelo nariz, contando até 4, e depois expire também bem lentamente, pela boca, contando até 4. Ao final desse ciclo, quando estiver tudo “esvaziado”, conte mais uma vez, até 4, e recomece.

Exercício número 3 – Respiração deitada

Escolha um cômodo, em casa, que não tenha tanto movimento e barulho. Feche as cortinas ou apague as luzes, caso você esteja fazendo essa técnica de noite. Coloque as mãos em cima do abdômen e vai inspirando e expirando calmamente, sentindo o movimento que faz durante o processo.

Exercício número 4 – Respiração do tronco flexionado

Você vai precisar de uma cadeira bem confortável para esse exercício. Após sentar, jogue o seu tronco para perto das suas coxas, deixando braços e cabeça em direção ao chão. Faça a respiração bem devagar e, na hora de voltar, é importante começar um movimento na lombar e indo de vértebra em vértebra, sendo a cabeça a última parte do alinhamento. Lembre-se de também fazer essa volta bem calmamente.

Exercício número 5 – Respiração progressiva

A cada respiração, faça com que seus músculos fiquem contraídos e relaxados durante o processo. Respire dessa forma pelo tempo e frequência que se sentir à vontade.
Esperamos que essas dicas de respiração ajudem durante esse período de quarentena. Conversar com pessoas queridas e de confiança também ajuda. Lembre-se: tudo isso vai passar. 😊

Fontes: https://super.abril.com.br/ciencia/respirar-fundo-acalma-mesmo-porque-afeta-o-cerebro/
https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2019/09/20/4-exercicios-de-respiracao-para-diminuir-a-ansiedade.htm
https://www.conquistesuavida.com.br/noticia/para-relaxar-5-exercicios-de-respiracao-que-ajudam-a-acalmar-a-mente_a9664/1
https://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/16439-sete-tecnicas-de-respiracao-para-mandar-a-ansiedade-para-bem-longe
https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/7-tecnicas-de-respiracao-para-controlar-a-ansiedade/

Escreva um comentário